Embrapa Gado de Corte
Rodrigo da Costa Gomes

Rodrigo da Costa Gomes

Chefia Adjunta de Pesquisa e Desenvolvimento

Enviar e-Mail de Contato

(67) 3368-2112

Cartão de Visita

http://lattes.cnpq.br/1100065907067996

Embrapa Gado de Corte

Resumo

zootecnista pela Universidade Católica Dom Bosco (2003), possui mestrado (2005), doutorado (2009) e pós-doutorado (2012) em Zootecnia pela Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo (FZEA/USP). Atualmente é Pesquisador A na área de Nutrição Animal, na Embrapa Gado de Corte. Possui experiência em avaliação de alimentos para animais, nutrição e produção de ruminantes e em genética molecular. Possui interesse em eficiência alimentar e em tecnologias nutricionais e de manejo para incremento e sustentabilidade da pecuária de corte brasileira.

Atuação

Nutrição e Alimentação Animal

Área de Conhecimento

Ciências Agrárias » Zootecnia » Nutrição e Alimentação Animal

Palavras-chave

gordura subcutânea, 3-methyl-histidine, 3-metil-histidina, Bagaço de laranja, Beefalo, Bos indicus, Bos taurus, Brachiaria decumbens, Brazilian cuts, CNPq, CPM, Calan Gates, DNA markers, Degradabilidade, Gluteus medius, Hereford, INICIAÇÃO CIENTÍFICA, Longissimus muscle, Manejo de leitões, Manejo de suínos, NIRS, Nellore, Nelore, ORGANIZAÇÃO, Ovis aries, PEG - polieitlenoglicol, Parâmetros fermentativos, Penn State Particle Separator, RFI, SNP, Saccharomyces cerevisiae, UNIVERSIDADES CATÓLICAS DO CENTRO OESTE, VISNIR, Valor nutricional, Valparaíso, acabamento de carcaça, acurácia, aditivo absorvente, aditivos, aditivos alimentares, agronomia, alcoholic fermentation, alho em pó, alimentação, alimento alternativo, altura do posterior, amiréia, ammonia, animal breeding, antibiotic, análise de vídeo-imagem, avaliação morfológica, beef, beef cattle, bem estar animal, bias, bioclimatologia, biodiesel, biohidrogenação, blood parameters, body composition, body weight, bovino de corte, bovinocultura de corte, bovinos, bovinos de corte, bovinos superprecoces, brewers wet grains, cadeia da carne bovina, cadeia produtiva, calpastatin, calpaínas, canchim, capacidade tampão, características de carcaça, carboidrato, carcass, carcass quality, carcass traits, carcaça, carne bovina, carne comercializável, castração, certificação, channel fat, cobertura de gordura, comportamento ingestivo, composição corporal, confinamento, conformation, conservação, conservação de forragem, consultoria agropecuária, consumo, consumo alimentar líquido, consumo alimentar residual, consumo de matéria seca, controle de qualidade, conversão alimentar, coproduto, cor da carne, cortes cárneos, creep feeding, crescimento, custos, cutina, desempenho, desempenho ponderal, desenvolvimento, desenvolvimento ponderal, desmame, desmame precoce, dieta, dieta com alto concentrado, digestibilidade, digestibilidade aparente, digestão, direct fed microbials, direct-fed microbial, edible portion, eficiência alimentar, efluente, ensilagem, equinos, espectroscopia de reflectância, espessura de gosrdura, espessura de gosrdura subcutânea, estação de monta, estimulação elétrica de carcaças, estresse, ethanol, ewe, fatty acid, feed efficiency, feedlot, feno, fermentação intestinal, fibra, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido, fish oil, formic acid, força de cisalhamento, fábrica de ração, gado de corte, gain to feed, ganho de peso, ganho de peso médio diário, ganho médio diário, genética, genética quantitativa, gestão rural, gordura, gordura intramuscular, gordura subcutânea, gramínea, granulometria, growth, hepatic lipidosis, heterolactic bacteria, hidroponia, homofermentative bacteria, hybrids, idade à castração, immune, indicadores, indústria frigorífica, indústria vitivinícola, ingestão, ingestão alimentar, iniciação cientifica, inoculante, insensibilização, intake, integrated systems, ionophores, ionóforo, ionóforos, jejum, leucócitos, levedura, lignina, lipídio, livestock, lucratividade, maciez, manejo, manejo de alimentação, manejo de cocho, marker-assisted selection, marketing, matrizes, matéria seca, meat tenderness, melhoramento animal, mercado consumidor, mercado da carne ovina, metabolic, metabolism, methane, microbiologia, milho, milho alto óleo, milho dentado, milho duro, milho semidentado, milho semiduro, minerais, minisilos, modificadores da fermentação ruminal, molecular breeding value, monensina, monossodium glutamate, muscularity, net feed intake, novilho, nutrigenética, nutrição animal, nutrição de ruminantes, níveis de concentrado, omega 3 fatty acids, organic acids, ovinocultura, ovinos, ovinos de corte, pH, pH ruminal, padrão de alimentação, papilas ruminais, parte aérea de mandioca, parâmetros genéticos, parâmetros ruminais, pastagem, pastejo contínuo, peixes, perda de água por cozimento, perfil de ácidos graxos, peripartum, perímetro escrotal, peso de abate, peso à maturidade, pesquisa, polimorfismo de nucletídeo único, porção comestível, precisão, precocity, produção animal, produção científica, produção de gás, promotores de crescimento, protein turnover, proteína bruta, proteômica, prova de ganho de peso, pré-secagem, qualidade de carne, quinta costela, rastreabilidade, reciclagem muscular, reciclagem protéica, recria, recuperação fecal, registro de bovinos, rendimento de carcaça, rendimento de cortes, reprodução, residual feed intake, retail product yield, robustez, ruminant, ruminante, ruminantes, sal proteinado, salinomycin, seleção assistida por marcadores, semi-confinamento, shear force, silagem, silagem pré-secada, sistema de produção, sobras alimentares, software Invernada, sorgo, steer, subprodutos, suinocultura, suplementação, suplementação a pasto, suplementação mineral, suplementação múltipla, taxa de ingestão, tecido adiposo, tenderness, terminação, termografia de infravermelho, transition, traseiro especial, triticale, ultra-som, ultrasom, ultrasound, ultrassonografia, uréia, variabilidade genética, video image, virginiamicina, visceral fat, viés, yield, zebu, zebuino, zootecnia, área de olho de lombo e índices reprodutivos

Projetos

+ENGORDA

Soluções para a produção, qualidade e valorização do novilho precoce do Cerrado e do Pantanal

2016-2020

Com Gelson Luis Dias Feijo, Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes e Luiz Orcirio Fialho de Oliveira.

MAXITT

Transferência de tecnologia e prospecção de demandas em programas de melhoramento genético para a produção sustentável de carne bovina

2015-2019

Com Andrea Alves do Egito, Andrea Gondo, Antonio do Nascimento Ferreira Rosa, Camilo Carromeu, Dalizia Montenario de Aguiar, Edson Espindola Cardoso, Erno Suhre, Fabiane Siqueira, Filipe Toscano de Brito Simoes Correa, Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes, Luiz Antonio Dias Leal, Luiz Otavio Campos da Silva, Mariana de Aragao Pereira, Paulo Roberto Duarte Paes, Roberto Augusto de Almeida Torres Junior, Rodrigo Carvalho Alva e Thais Basso Amaral.

A pecuária de corte brasileira experimentou uma verdadeira revolução em pouco mais de 40 anos. De uma condição de insegurança alimentar e dependência externa, o país passou a ocupar a posição de maior exportador mundial de carne bovina, mesmo depois de usar para abastecimento do mercado interno cerca de 80% da produção total. Esse progresso foi alcançado pelo trabalho dos produtores, no campo, em interação com os demais segmentos da cadeia produtiva, a partir da utilização das tecnologias geradas pela pesquisa, com significativa participação da Embrapa. Essa realidade histórica é uma demonstração inequívoca do sucesso da filosofia de trabalho adotada pela empresa, desde a sua fundação, pela qual a pesquisa é concebida e realizada num contexto de sistema de produção de forma que só se completa ao ter os resultados aplicados pelo produtor. Este, por sua vez, e outros segmentos relacionados (associações de criadores, rede de assistência técnica oficial e privada, indústria frigorífica, centrais de inseminação artificial e de biotécnicas reprodutivas, dentre outros), constituem fontes de novas demandas de pesquisa, reiniciando-se o ciclo. Assim sendo, embora num cenário atual bastante favorável, em função da crescente demanda mundial e do mercado interno pelo produto, outros desafios vão surgindo, especialmente, aqueles relacionados à qualidade da carne e eficiência alimentar dos animais, em sistemas de produção mais equilibrados do ponto de vista energético e ambiental. Nesse contexto, o objetivo central desse projeto é desenvolver e aprimorar ações de transferência de tecnologia e de comunicação empresarial na área de melhoramento genético. Para seu alcance, o projeto foi delineado de forma a atender, o mais amplamente possível, diferentes atores e segmentos da cadeia produtiva. 

+ CRIA

Inovações para a cria no Pantanal e no Cerrado, visando à produção de novilho precoce

2015-2018

Com Alessandra Corallo Nicacio, Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes e Luiz Orcirio Fialho de Oliveira.

PLATAFORMA

Plataforma +Precoce: sistemas melhorados para a produção do novilho precoce

2014-2018

Com Alessandra Corallo Nicacio, Camilo Carromeu, Davi Jose Bungenstab, Fernando Paim Costa, Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes, Mariana de Aragao Pereira, Rodrigo Carvalho Alva e Sergio Raposo de Medeiros.

O objetivo do projeto é desenvolver uma ferramenta Web (Plataforma +Precoce) para a organização e disponibilização de informações a respeito de sistemas de cria, recria e engorda para a produção de bovinos destinados a programas e parcerias que bonificam carcaças por qualidade. Chamada de Plataforma +Precoce em alusão ao “novilho precoce”, um termo relacionado à qualidade, permitirá a geração de indicadores econômicos e ambientais para auxiliar o produtor na tomada de decisão e irá caracterizar a adequação esperada para os diversos programas e parcerias de carne de qualidade dos animais produzidos em cada sistema disponibilizado. 

MAXPRECOCE

Integração de recursos nutricionais e genéticos para a produção de carne bovina de qualidade no sistema precoce

2013-2016

Com Gelson Luis Dias Feijo, Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes, Roberto Augusto de Almeida Torres Junior e Sergio Raposo de Medeiros.

Ultimamente, diversas alianças mercadológicas têm sido criadas no Brasil, com o objetivo de consolidar novas formas de comercialização de carne bovina com base na produção de animais dentro de critérios técnicos que permitam a produção de carne de qualidade e, por isso, mais valorizada. Entretanto, um dos desafios dessas alianças é obter a eficiência biológica necessária para tornar a atividade viável economicamente. Desta forma, o objetivo do projeto é avaliar a integração entre diferentes estratégias de suplementação a pasto, na fase de recria, e de diferentes grupos genéticos sobre o desempenho, a eficiência biológica e econômica e a qualidade da carne de bovinos produzidos sob o sistema precoce, com terminação em confinamento. Ao longo do estudo, duas safras de novilhos e novilhas cruzadas com variados graus de sangue Nelore, Caracu, Canchim, Braford e Angus serão recriadas em pasto de capim Marandu e posteriormente terminadas em confinamento. Durante a recria a pasto, diferentes estratégias de suplementação serão avaliadas, com especial foco no uso do antibiótico virginiamicina em suplementos proteicos de seca e em mistura mineral de águas. Sendo os animais posteriormente submetidos ao mesmo regime de confinamento, os resultados destas diferentes estratégias poderão ser então comparados sob uma visão integrada das fases de recria e de terminação e sob à luz de aspectos econômicos e da qualidade da carne produzida. Ao final do estudo, espera-se disponibilizar recomendações de suplementação na fase de recria e de grupo genético que permita a produção de carne de novilho precoce com custo da arroba produzida 10% menor que a média dos grupos avaliados. Posteriormente, possíveis interessados tais como Associação Sul-matogrossense de Produtores de Novilhos Precoce, associações das raças Caracu, Canchim, Braford e Brangus, empresas parceiras na área de nutrição animal e sistema Famasul-Senar, serão contatadas para divulgação dos resultados obtidos, por meio de palestras, documentos da série Embrapa, newsletter dos próprios parceiros.

PECUS

Gestão do Projeto Dinâmica de gases de efeito estufa em sistemas de produção da agropecuária brasileira

2011-2016

Com Alexandre Romeiro de Araujo, Armindo Neivo Kichel, Denise Baptaglin Montagner, Fernando Paim Costa, Luiz Orcirio Fialho de Oliveira, Manuel Claudio Motta Macedo, Roberto Augusto de Almeida Torres Junior, Roberto Giolo de Almeida, Rodiney de Arruda Mauro, Sergio Raposo de Medeiros, Valdemir Antonio Laura, Valeria Pacheco Batista Euclides e Wilson Werner Koller.

O Projeto PECUS avalia a dinâmica de gases de efeito estufa (GEE) e o balanço de Carbono (C) em sistemas de produção agropecuários de seis Biomas do Brasil (Mata Atlântica, Caatinga, Pantanal, Pampa, Amazônico e Cerrado). No formato rede de pesquisa, é fruto da ação conjunta de várias instituições, reunindo mais de 300 pesquisadores no Brasil e no exterior. . A pesquisa contribuirá para para a competitividade e sustentabilidade da pecuária brasileira, por meio do desenvolvimento e organização de pesquisas que estimem a participação dos sistemas de produção agropecuários na dinâmica de GEE, visando identificar alternativas de mitigação e subsidiar políticas públicas. O projeto também colabora para o aprimoramento de normas e mecanismos de garantia da qualidade, da segurança e da rastreabilidade dos produtos pecuários.

SALSA

Cadeias de alimentos com valor agregado através do conhecimento: ferramentas inovadoras para monitoramento ético, ambiental e dos impactos socioeconômicos para implementação de estratégias compartilhadas entre UE e América Latina

2011-2014

Com Ademir Hugo Zimmer, Camilo Carromeu, Davi Jose Bungenstab, Guilherme Cunha Malafaia e Paulo Henrique Nogueira Biscola.

Formação Acadêmica

Pós-Doutorado em

Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos Universidade de São Paulo

2009-2012

Doutorado em Qualidade e Produtividade Animal

Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos Universidade de São Paulo

2006-2009

Mestrado em Qualidade e Produtividade Animal

Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos Universidade de São Paulo

2004-2005

Graduação em Curso de Zootecnia

Universidade Católica Dom Bosco

2000-2003

Idiomas

Português

Compreende bem, fala bem, lê bem e escreve bem.

Inglês

Compreende bem, fala bem, lê bem e escreve bem.

Espanhol

Compreende razoavelmente, fala pouco, lê razoavelmente e escreve pouco.

Última atualização em 29-03-2016 15:42:16.

Powered by Pandora from PLEASE Lab.