Embrapa Gado de Corte
Denise Baptaglin Montagner

Denise Baptaglin Montagner

Chefia Adjunta de Pesquisa e Desenvolvimento

Enviar e-Mail de Contato

(67) 3368-2102

Cartão de Visita

http://lattes.cnpq.br/4505594312712884

Embrapa Gado de Corte

Área de Conhecimento

Ciências Agrárias » Zootecnia » Pastagem e Forragicultura » Avaliação, Produção e Conservação de Forragens

Palavras-chave

ALTURA DE PLANTA, Aveia, BRS Tupi, Blocos ao caso, Brachiaria brizantha, Capim-marandu, Capim-mombaça, Capim-sudão, Cerrado, Componentes morfológicos, Comportamento animal, Consumo voluntário de forragem, DIÂMETRO DE COLMO, Farelo de trigo, Gerações de perfilhos, Jornada Acadêmica, Lolium multiflorum, Milho em grão, Nordeste, Novilhas de corte, Ovelhas de descarte, PESO DE PLANTAS, Panicum maximum, Panicum maximum cv. Mombaça, Panicum maximum cv. Tanzânia, Pennisetum americanum, Perfilhamento, Peso total de plantas, Produçã animal e vegetal, Produção animal e vegetal, Produção de matéria verde, Produção forrageira, SAVANNA, Santa Maria, Sorgo moído, Sorgo pastejo, Suplementaçã, Tempo diário de pastejo, Urochloa brizantha, Zootecnia, acasalamento aos 18-20 meses, acúmulo de forragem, alongamento de colmos, alongamento de folhas, altura de corte, altura de manejo, altura de manejo da pastagem, altura do dossel, altura pós-pastejo, alturas, alturas de resíduo, animal performance, aparecimento de folhas, avaliação de pastagem, aveia + azevém, aveia e azevém, aveia preta, azavém e trevo branco, azevém, bezerras de corte, borregas, campo nativo, campo natural, canopy light interception, capim sudão, capim-tanzânia, características estruturais do dossel, carga animal, casa de vegetação, chemical composition, colmos, componentes botânicos da pastagem, comportamento, comportamento de pastejo, comportamento ingestivo, comportamneto de pastejo, consorciação de pastagens, crop and pasture association, custo total, densidade de colmos, densidade de lâminas foliares, densidade populacional de perfilhos, densidade volumétrica da forragem, desempenho animal, digestibilidade, digestibilidade in vitro, dinâmica do perfilhamento, dry period, dupla amostragem, duração de vida da folha, ecofisiologia de plantas, ecofisiologia de plantas forrageiras, ecologia do pastejo, eficiência econômica, ensaio, escore corporal, escore de condição corporal, estações alimentares, estratos verticais, estrutura do dossel, farelo de arroz, farelo de soja, fdn, fibra digestível, filocrono, fluxo de tecidos, ganho de peso, ganho médio diário, ganho por área, grass cultivar, grazing management, grazing method, grão de sorgo, herbage accumulation, herbage mass, herbicida, in vitro, intensidades de pastejo, interação, interceptação luminosa, intervalo de pastejo, lag time, lançamento de novos cultivares, light interception, liteira, live weight gain, lotação contínua, lotação fixa, lâminas foliares, manejo do pastejo, manejo intensivo, massa de forragem, massa de lâminas foliares, material morto, matéria seca, methane emission, milheto, milho, morfogênese, morfogênse, morfogênses, morphogenetic and estructural variables, morphological components, nitrogênio, nitrogênio amoniacal, novilhas, nutritive value, níveis crescentes e decrescentes de suplemento, número de folhas surgidas, número total, oferta de forragem, ovelhas, ovinocultura, ovinos, pH, palisade grass, pastejo contínuo, pastejo rotativo, pastejo sob lotação contínua, pasture diversification, perdas de forragem, perfilhos, polpa cítrica, porcentagem do peso vivo, produtividade animal, produção animal, produção de MS, produção de forragem, produção de gás, produção de matéria seca, proteina bruta, qualidade da forragem, quicuio-da-Amazônia, razão de peso foliar, raízes, relação folha:colmo, relação lâmina: material morto, relação lâmina:colmo, renda bruta, renda liquida, resultados, saponinas, seleção da dieta, silagem, sistemas de produção, sobre-semeadura, sorgo, sorgo de corte, sorgo e milho, sorgo silageiro, stocking rate, structural characteristics, suplementação, suplementação energética, sward height, taxa de acúmulo, taxa de aparecimento, taxa de bocados, taxa de degradação, taxa de lotação, tempo de pastejo, tempo de ruminação, tempo de ócio, tempo diário de ruminação, tempos de pastejo, ruminação e ócio, tiller population density, trevo vesiculoso, tropical pasture, valor nutritivo, área foliar, índice de estabilidade e óxido de cromo

Projetos

BRACMELHOR

Melhoramento genético e desenvolvimento de cultivares de Brachiaria spp. visando à sustentabilidade da produção pecuária

2015-2019

Com Andrea Raposo, Cacilda Borges do Valle, Celso Dornelas Fernandes, Dalizia Montenario de Aguiar, Edson Espindola Cardoso, Erno Suhre, Fabricia Zimermann Vilela Torres, Haroldo Pires de Queiroz, Jaqueline Rosemeire Verzignassi, Jose Raul Valerio, Karem Guimaraes Xavier Meireles, Lucimara Chiari, Luiz Antonio Dias Leal, Manuel Claudio Motta Macedo, Mariane de Mendonca Vilela, Roberto Giolo de Almeida, Rodrigo Amorim Barbosa, Rosangela Maria Simeao Resende, Sanzio Carvalho Lima Barrios, Valdemir Antonio Laura e Valeria Pacheco Batista Euclides.

O objetivo do projeto é desenvolver e lançar novas cultivares de braquiária com diferenciais qualitativos, de produtividade e resistência a estresses bióticos e abióticos para diferentes ecossistemas de produção animal e sistemas integrados visando contribuir para uma produção pecuária sustentável. Gramíneas do gênero Brachiaria vêm contribuindo decisivamente para o desenvolvimento da bovinocultura nacional fazendo do Brasil o segundo maior produtor e maior exportador mundial de carne bovina. Como a maioria do rebanho bovino é criada e terminada a pasto, o diferencial qualitativo do produto brasileiro são animais produzidos com menor risco associado à “vaca louca”, observando o bem estar animal e menor custo de produção. Ademais, com as mudanças climáticas previstas torna-se ainda mais importante o desenvolvimento de novas cultivares de Brachiaria, garantindo maior produtividade, adaptação a estresses e melhor valor nutritivo visando mitigar a emissão de gases de efeito estufa pelos bovinos em pastejo, de forma a garantir a sustentabilidade desse agronegócio. A diversificação dos extensos monocultivos de braquiária e a demanda crescente por novas cultivares superiores às existentes são o principal foco a ser trabalhado nesse projeto, uma continuação do projeto finalizado em março de 2015 que liberou as cultivares BRS Paiaguás e BRS Tupi, ambas registradas e protegidas.  

PECUS

Gestão do Projeto Dinâmica de gases de efeito estufa em sistemas de produção da agropecuária brasileira

2011-2016

Com Alexandre Romeiro de Araujo, Armindo Neivo Kichel, Fernando Paim Costa, Luiz Orcirio Fialho de Oliveira, Manuel Claudio Motta Macedo, Roberto Augusto de Almeida Torres Junior, Roberto Giolo de Almeida, Rodiney de Arruda Mauro, Rodrigo da Costa Gomes, Sergio Raposo de Medeiros, Valdemir Antonio Laura, Valeria Pacheco Batista Euclides e Wilson Werner Koller.

O Projeto PECUS avalia a dinâmica de gases de efeito estufa (GEE) e o balanço de Carbono (C) em sistemas de produção agropecuários de seis Biomas do Brasil (Mata Atlântica, Caatinga, Pantanal, Pampa, Amazônico e Cerrado). No formato rede de pesquisa, é fruto da ação conjunta de várias instituições, reunindo mais de 300 pesquisadores no Brasil e no exterior. . A pesquisa contribuirá para para a competitividade e sustentabilidade da pecuária brasileira, por meio do desenvolvimento e organização de pesquisas que estimem a participação dos sistemas de produção agropecuários na dinâmica de GEE, visando identificar alternativas de mitigação e subsidiar políticas públicas. O projeto também colabora para o aprimoramento de normas e mecanismos de garantia da qualidade, da segurança e da rastreabilidade dos produtos pecuários.

VCU-ILP

Avaliação de genótipos de Brachiaria brizantha para determinação de valor de cultivo e uso (VCU) em sistemas de integração lavoura-pecuária

2013-2015

Com Alexandre Romeiro de Araujo e Cacilda Borges do Valle.

Formação Acadêmica

Doutorado em Zootecnia

Universidade Federal de Viçosa

2004-2007

Mestrado em Zootecnia

Universidade Federal de Santa Maria

2002-2003

Graduação em Zootecnia

Universidade Federal de Santa Maria

1997-2001

Idiomas

Italiano

Compreende razoavelmente, fala pouco, lê razoavelmente e escreve pouco.

Inglês

Compreende razoavelmente, fala pouco, lê razoavelmente e escreve razoavelmente.

Espanhol

Compreende razoavelmente, fala pouco, lê razoavelmente e escreve razoavelmente.

Última atualização em 16-03-2015 11:04:12.

Powered by Pandora from PLEASE Lab.